Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Roma... criminalidade... bandidagem... e dois grandes parvos!!!

segurança roma.jpg

 

Já passava bastante das 15h quando o autocarro da TERRAVISION parou finalmente junto à estação de Termini. Estávamos na Via Giovanni Giolitti, a mesma rua onde ficava o nosso Hotel sendo facílimo de encontrar após uma caminhada de 700 ou 800 metros.

Pesquisamos muito em relação à melhor zona para ficarmos hospedados e numa das várias abordagens que fizemos a agências de viagens antes de nos decidirmos pela IN, um agente de uma “grande” agência deu-nos um conselho que nos ficou na memória e que acabou por nos condicionar mentalmente naquele momento da chegada:

 

“Tenham cuidado. Nunca escolham hotéis perto das grandes estações de comboio nas cidades Europeias, principalmente se forem estações antigas. São por norma locais degradados e de grande insegurança!”

 

Essa frase proferida por esse agente de viagens entoou na nossa cabeça durante as primeiras 24 horas em Roma!

É verdade que a Multiculturalidade existente na zona de Termini é imensa, tornando-se difícil por vezes de identificar um Italiano.

A Via Giolitti, principalmente nas proximidades à entrada da estação de Termini, é inundada por vendedores ambulantes e pequenas lojas de Souvenirs Romanos, produzidos algures pela Ásia.

Esta Multiculturalidade acarta consigo variadíssimas particularidades de cada cultura, que se acentuam quando existe um aglomerado de indivíduos que as partilham. E neste ponto... começa uma das inúmeras aprendizagens que as viagens têm para nos oferecer, que é a capacidade e necessidade de conviver e respeitar a multiculturalidade.

Naquelas primeiras 24 horas aquele preconceito que no tinha sido transmitido não nos saía da cabeça… Estávamos sempre alerta a pensar que poderíamos ser assaltados. Mas.. Quantas vezes fomos abordados em tom de ameaça?? Nenhuma!! Quantas vezes fomos mal tratados pelas pessoas quando nós, por alguma necessidade, nos dirigimos a elas?? Nenhuma também!!!

Atravessámos a zona de Termini diariamente… muitas vezes a horas tardias… cruzámo-nos com pessoas sem abrigo… com pessoas de aparência pobre… com muita gente que nitidamente aparentava não viver o melhor momento da sua vida! Isto claro na mesma zona onde em simultâneo convivíamos com toda a multiculturalidade que já referimos.

Agora olhando para trás… se escolhíamos o mesmo Hotel? Claro que sim!

Sim… vivíamos tudo de novo sem mudar nada! Não tem preço o que as viagens nos ensinam…

Se respeitarmos a cultura do individuo, as suas crenças…se respeitarmos o pobre da mesma forma que respeitamos o rico estamos a meio caminho de sermos respeitados por todos!

Foi assim que sobrevivemos com muito gosto e de coração cheio a uma experiência que nos foi recomendada “Não Ter”!!

 

Segurança nas ruas de Roma

 

Ao divagar pelas ruas de Roma é fácil identificar a presença das forças policiais e militares Italianas. Desde a Polizia Municipale, Polizia di Stato, Carabinieris e até o Exército… estão mesmo por todo o lado!

Nas zonas de maior afluência turística o exército faz inclusive barreiras nas estradas, com as suas próprias viaturas, mantendo-se apeados e fortemente armados a fim de dissuadir e evitar qualquer tentativa de ataque que possa ser pensado sobre as multidões que circundam diariamente os pontos de maior interesse em Roma.

Não esquecer: os grandes pontos de interesse não podem ser visitados sem antes termos de passar por uma barreira policial e por uma revista com RX. Existem equipamentos destes em todos os monumentos e, salvo raras excepções, esta revista pode tornar-se demorada, gerando uma pequena fila... A entrada tornar-se-ia mais rápida se um de nós não fosse um fanático da Segurança que quando chega ao RX tem de tirar bolsas e bolsinhas ocultas que carregam dinheiro e documentos!

 

Roma é uma cidade mágica, que deve ser vivida e aproveitada desde o primeiro ao último segundo!! Problemas de segurança existem em todo o lado: assaltos e burlas, (entre outros) são problemas que vão sempre permanecer onde existirem turistas. Mas com toda a certeza, Roma é uma cidade que consegue minimizar esses problemas em grande parte, tornando a sua visita numa viagem segura e inesquecível.

E já agora... A zona que o funcionário da agência de viagens nos indicou para ficarmos é linda (Trastevere)! Mas nós não a escolheríamos para pernoitar uma vez que fica distante da maior parte dos pontos de interesse e os transportes não são muitos por lá

 

Não se esqueçam… Nunca deixem de viver!!

publicado às 10:53

Em ROMA?? Simples...Sê ROMANO!!

roma1.jpg

 

Adorámos Roma!

Roma é Comida...Roma é Coliseu...Roma é Religião...Roma é tanta coisa...Roma é a nossa cidade!!

Até agora, foi a viagem da nossa vida e que nos deixa muita saudade. É a cidade em que para qualquer lugar que tu olhes ficas impressionado.

Tínhamos cinco dias para visitar a cidade e por isso não podíamos perder tempo. A primeira coisa que fizemos foi (claro) reservar voos e hotel.

 

Voo, Hotel e Transfer

 

Após muita pesquisa e algumas tentativas falhadas (estávamos mesmo a ver que não íamos conseguir viajar) acabamos por reservar tanto o voo como a estadia com a IN Viagens, uma agência de viagens de Queijas (Oeiras) onde o Jaime entrou uma vez, há muitos e muitos anos atrás para pedir orçamento de uma viagem que nunca chegou a concretizar.

Pagámos 103€ por pessoa para voar até Roma Ciampino e gastámos 5€ por pessoa para chegar à Estação Termini muito perto de onde ficava o nosso hotel.

Compramos os bilhetes do autocarro ainda em Portugal e só tivemos de imprimir o comprovativo para mostrar no autocarro.

Se não quiserem comprar antecipadamente, ainda no aeroporto, mesmo antes de saírem para a rua, há um balcão da Terravision a vender os bilhetes. Aproveitem e tragam também um mapa da cidade que é gratuito.

Em Termini, há um grande leque de hoteis / hostels à escolha que varia também consoante o valor que estivermos dispostos a pagar.

A nossa opinião é que, quando vamos viajar, não queremos passar muito tempo no quarto e por isso tentamos procurar um hotel acessível mas com boas condições, que nos garantam principalmente higiene e segurança.

Foi-nos sugerido o Hotel Parker pelo qual pagámos 340€ pelas quatro noites com pequeno almoço e não nos arrependemos da escolha.

O quarto tinha cofre, chaleira elétrica, roupeiro com cobertores, chávenas , café e chá. Tinha ainda um mini-frigorífico e o WC era privado.

 

Reservar antecipadamente?

 

Quanto aos locais de interesse, decidimos comprar os bilhetes do Coliseu e Vaticano online e para isso utilizamos o site Get Your Guide. Pagámos 66€. por pessoa para entrar no Museu do Vaticano e Capela Sistina e 36€ para entrar no Coliseu, Fórum Romano e Monte Palatino.

Tínhamos lido muito sobre as filas para comprar os bilhetes e por isso não quisemos arriscar a perder tempo da nossa viagem à espera. É verdade que pagamos um pouco mais...mas compensou, só por não termos ficado na fila. No Coliseu achámos compensatório alugar o áudio-guia que nos custou 5,50€ e foi sem dúvida um elemento chave na "degustação" de um monumento tão colossal quanto este.

Para entrar na Basílica de São Pedro no Vaticano a espera é longa e não há nada a fazer: é necessário passar pelo detetor de metais. Algo que não sabíamos (e não por falta de pesquisa)...é que a entrada na Basílica é gratuita. A única coisa paga é a subida à Cúpula que tem uma fila igualmente demorada para comprar os bilhetes. Pagámos 8€ cada um e subimos 551 degraus #nuncamaissubo551degraus mas podíamos ter pago 10€ e "só" subíamos 320. A subida à Cúpula não é aconselhada a pessoas com problemas cardíacos! MAS POR FAVOR... se não tiverem problemas cardíacos... por muitas que já sejam as dores nas pernas... por mil e uma desculpas que tentem arranjar...SUBAM!!! A vista da Cúpula é de uma beleza ímpar... é uma imagem que vos ficará com toda a certeza gravada na memória, tal como a subida e as suas peculiares condições em alguns momentos :) :)

 

Roma e as 1001 fontes

 

Era inicio de Verão quando viajámos para Roma. Íamos passar muito tempo na rua e íamos andar muito também! A água teria de nos acompanhar regularmente, por isso, assim que chegamos comprámos duas garrafas de água pelas quais pagámos 1€. Enchemos as garrafas de água vezes e vezes sem conta nas muitas fontes de água fresca espalhadas por toda a cidade. E sim… podem estar descansados quanto ao beberem destas fontes!! Os próprios Romanos o fazem e foram espalhadas pela cidade para este mesmo efeito...chegando até a tornar-se engraçada essa busca pelas fontes.

 

Roma Pass?

 

Lemos muito sobre o assunto mas decidimos arriscar e não comprar! Sabíamos que seriam cinco dias muito cansativos mas que em compensação veríamos coisas que não teríamos oportunidade de ver se andássemos de transportes

Foram 100km em cinco dias. Mas foram 100km de pura felicidade!

Mais à frente… vamos contar-vos um pouco mais sobre cada um destes quilómetros e trazer-vos a mergulhar connosco nesta cidade que nos apaixonou.

 

Roma num Post???

 

Impossível... muito mais há a dizer... muito mais há para contar!! Os sabores... os cheiros... a forma de estar das gentes que cruzam aquelas ruas diariamente...

Muito mais nos espera aqui no Blog sobre este assunto!! 

Até lá... nunca se esqueçam de viver!! 

 

publicado às 11:47

Mais sobre nós

imagem de perfil

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub